fbpx

Brainstorming: Já ouviu falar?

dicas, Marketing Promocional
Brainstorming: Já ouviu falar?
(Last Updated On: 27 de maio de 2020)

Brainstorming se tornou um termo muito popular, principalmente quando o assunto é Design Thinking (criação de soluções inovadoras para a marca). Isso porque, esse é um dos passos essenciais para a criação de qualquer produto, aperfeiçoamento, serviço, projeto ou até mesmo ação de marketing promocional. 

O termo, em português, significa “tempestade de ideias” que representa literalmente a dinâmica. Basicamente, ela consiste em uma abordagem onde todos podem deixar as ideias fluírem, para só posteriormente fazer uma triagem daquilo que foi apresentado. 

Aqui o foco inicial não é o refinamento, mas sim a apresentação de soluções em potencial sem qualquer tipo de prejulgamento. Essa técnica é relativamente antiga, foi criada em 1942, mas é amplamente utilizada até hoje para explorar a criatividade.

Claro que assim como outras técnicas, ela também envolve uma dinâmica de execução. Assim, é possível garantir que ao final do exercício a equipe possa ter definido algo para contribuir com a solução das necessidades apresentadas. 

Como fazer um brainstorming? 

Fazer um brainstorming não é tão difícil quanto muita gente acredita. Na verdade, tudo é uma questão de criar um ambiente favorável para essa explosão de ideias. 

E para isso, você pode colocar algumas dicas em prática.  

  1. Dedique o tempo que for necessário para o exercício 

Esse tipo de dinâmica às vezes pode demorar menos de 30 minutos, e em outras ocasiões pode levar horas até que os participantes cheguem em algo consistente. Por conta disso, é importante dedicar o tempo que for necessário para esse exercício. 

Marcar essa atividade para uma manhã, no intervalo de duas reuniões, não é o indicado. Isso porque o fator tempo pode ser um limitador que atrapalhe a geração de ideias. 

Logo, marque o exercício para um dia onde todos possam se dedicar exclusivamente para ele. 

  1. Escolha um facilitador  

O facilitador terá a função de coordenar a atividade. Lembre-se que o foco aqui é a liberdade de todos conseguirem apresentar suas ideias sem julgamentos. 

Mas, como se trata de um exercício de criatividade, é comum que as pessoas acabem “viajando”. Ou seja, explorando temas que não estão ligados ao problema em si.,

O facilitador terá a função de promover a troca de ideias, mas, dentro de uma dinâmica com começo, meio e fim. 

  1. As quatro etapas do brainstorming 

Essa dinâmica é muito flexível, mas, se você não sabe por onde começar para aplicá-la dentro do seu negócio, nós recomendamos usar as quatro etapas que são utilizadas a anos pelos facilitadores e empreendimentos que já implementaram essa abordagem, são elas:

Apresentação da meta ou problema

Nessa primeira etapa o coordenador irá apresentar a necessidade em questão e como ela tem afetado a rotina da empresa. Aqui é válido usar diferentes elementos visuais mostrar questão. 

Definição das causas

Nessa segunda etapa do processo serão definidas as causas da meta que precisa ser atingida, ou do problema que precisa ser resolvido. Dessa maneira os colaboradores poderão refletir o porque aquela situação foi gerada e já começar a desenvolver ideias em potencial. 

Inclusive, aqui é válido distribuir papeis para os participantes para que eles também possam indicar o que eles acham que levou até a questão.

Hierarquização das causas

Depois que todas as causas forem elencadas, em conjunto, sempre mediados pelo facilitador, os participantes irão determinar a hierarquia de cada uma delas. Isso será útil para definir os fatores mais sérios e profundos.

Ideias e triagem 

Essa é a parte da tempestade de ideias literalmente falando. Isso porque, é nesse momento os participantes irão elencar todas as possíveis soluções, não sendo nada descartado em um primeiro momento.

O objetivo aqui é justamente abrir espaço para inovações e ideias que não tinham sido elencadas antes. 

Somente após esse momento inicial, depois que todos já tiverem contribuído, é que em conjunto os participantes começarão a fazer a triagem das ideias, descartando aquilo que não é viável para o negócio. 

  1. Plano de ação 

Por fim, depois que as ideias já tiverem passado pelo processo de triagem, é o momento de criar o plano de ação. Ou seja, o passo a passo para que a solução seja colocada em prática de maneira eficaz dentro do seu negócio. 

Aqui, um detalhe importante é elencar métricas que possam mensurar a aplicação da inovação escolhida. Assim, será possível avaliar se ela realmente vai gerar os resultados esperados, ou será necessário modificar a abordagem. 

E importante, é necessário responder às seguintes perguntas no plano de ação: 

  • O que – qual a meta ou problema;
  • Por que – quais as causas;
  • Como – de que maneira resolver a questão;
  • Onde – em que locais a solução será aplicada;
  • Quem – os responsáveis pela aplicação;
  • Quando – a partir de que data a solução será aplicada;
  • Quanto – quanto será investido
  • Resultado – onde a solução deve levar o negócio. 

Quando usar esse tipo de dinâmica? 

Essa é uma dinâmica que pode ser usada em diferentes situações na empresa. Se você precisa de alguma solução para o seu negócio, o brainstorming pode te ajudar. 

E isso engloba desde achar alternativas para reduzir os custos logísticos para o seu negócio, até como fortalecer a imagem da sua marca e atrair mais clientes. E abaixo nós listamos algumas das situações onde usar esse tipo de abordagem.

  • Estratégias para lidar com crises no negócio;
  • Escolha de novos produtos para entrar no catálogo;
  • Ações para atingir os diferentes tipos de público;
  • Ideias para campanhas nas redes sociais;
  • Aprimoramento de serviços e produtos conforme a evolução do mercado/consumidores; 
  • Identificação de pautas relevantes para estratégias de marketing de conteúdo;
  • Identificação de promoções que possam melhorar as vendas;
  • Escolha de brindes promocionais para ações de marketing da empresa.

Essas são apenas algumas das possibilidades de aplicação do brainstorming. Por ser uma dinâmica que foca justamente na geração de ideias, sua aplicação é muito diversa. 

Logo, se a sua empresa tem algum tipo de necessidade, independentemente da área ou tamanho dela, esse tipo de exercício pode ser de grande ajuda. Ele irá abrir portas para novas possibilidades e permitir que os envolvidos pensem “fora da caixa” para encontrar soluções inovadoras para a questão.  

Quer saber mais como inovar na hora de divulgar a sua marca? Então não deixe de seguir a FreeShop no Facebook, você terá vários insights para ajudar no brainstorming das ações de marketing promocional.

Posts anterior
Próximo Post

No Comments

Leave a Reply