fbpx

4 tendências de marketing no PDV que você tem que conhecer

PDV
(Last Updated On: 7 de julho de 2017)

Em um mercado cada vez mais competitivo e formado por clientes exigentes e bem informados, vender se tornou um verdadeiro desafio.

Por isso, estar por dentro das principais tendências de marketing é essencial para sobreviver à batalha travada diariamente pela preferência do consumidor, encantar os clientes e chegar ao fim do mês com as metas batidas.

Então, se você é o tipo do empreendedor que não hesita em ousar e investir no que há de mais moderno no mercado, não pode perder este post! Hoje, trazemos uma lista com as tendências de marketing que farão do seu PDV um ambiente muito mais propício às vendas. Confira!

1. Marketing sensorial

Em linhas gerais, o que o marketing sensorial se propõe a fazer é adotar estratégias específicas para estimular cada um dos cinco sentidos, e envolver emocionalmente o consumidor com a marca e seus produtos.

Quanto a isso, a visão é a peça chave para que o consumidor internalize os valores e atributos transmitidos pela marca por meio do seu visual merchandising. E é o sentido mais atraído pelas embalagens, vitrines e a instalação de dispositivos criativos no PDV, como ocorre na gigantografia personalizada, por exemplo.

Já o olfato pode ser explorado recorrendo a aromas exclusivos, capazes de gerar conexão com o consumidor. Uma loja de roupas para surfistas, por exemplo, pode apostar em uma essência praiana para fazer com que seu cliente se sinta perto do mar, mesmo em um shopping.

E a audição também não fica de fora. Com um pouco de criatividade, pode ajudar a acalmar o cliente ou, até mesmo, a acelerar os seus passos. Nesse caso, a escolha das músicas deve ser extremamente cuidadosa, considerando sempre a essência da marca.

Há ainda a possibilidade de emissões de ruídos ou sons que remetam ao produto à venda, ou ao ambiente no qual ele se insere. Seguindo ainda o exemplo a loja de surf, pode-se ter suaves sons da água do mar e das ondas.

O tato, por sua vez, deve ser explorado para tangibilizar os benefícios do produto ou serviço.

Afinal, quem não se sente mais seguro ao tocar no item no qual, em breve, pretende investir? Dessa forma, é possível tornar o produto mais concreto, palpável e acessível ao cliente, que se sentirá mais confiante para fechar a compra.

Por fim, como pode ser influenciado por outros sentidos — principalmente o olfato — o paladar proporciona um interesse maior na comida, que, muitas vezes, está associada também ao prazer.

Logo, sabores bons ou ruins ficam na memória e atiçam todos os outros sentidos, levando à mente o desejo daquela sensação vivida. E esse sentido também pode ser aguçado mesmo nos casos em que não se deseja vender algum alimento.

Aqui, o que vale é tornar o contato com a marca prazeroso!

2. Marketing de experiência

Entre as principais tendências de hoje, o marketing de experiência consiste, basicamente, em vincular a marca a experiências positivas vivenciadas pelo cliente.

Embora explore os sentidos, tal qual o marketing sensorial, o marketing de experiência é um pouco mais abrangente e envolve outras variáveis. Visando, assim, a criação de vínculos mais profundos por meio de momentos únicos e experiências, muitas vezes, exclusivas.

Sabe quando há uma loja de que não dá vontade de sair, mesmo que os motivos para esse sentimento pareçam tolos? Da mesma forma como há aquelas em que não dá vontade de entrar, ainda que sem qualquer razão aparente?

A resposta para ambas as situações são as reações positivas e negativas diante da percepção de todo o conjunto que envolve o produto e o local, tais como interferências diversas, as pessoas e até a própria empresa ou o posicionamento da marca.

São inúmeros os exemplos de ações promocionais que promovem experiências inusitadas para demonstrar as características do produto ou serviço que se deseja evidenciar, tais como:

  • saia do PDV habitual, mesmo temporariamente;
  • invista em redes sociais, lançando campanhas exclusivas;
  • leve o clima de seus produtos para seu PDV;
  • mude a disposição das prateleiras, distribuindo os produtos de forma incomum;
  • aposte no inusitado e surpreenda.

Enfim, ter um produto ou serviço de qualidade não basta. Essas ações precisam provocar as emoções certas para que o cliente seja envolvido pela marca e, finalmente, fidelizado.

3. Interações em PDV

Vale salientar que, segundo pesquisa Nielsen, mais de 70% das decisões de compra acontecem em um PDV. Ou seja, apesar de todos os esforços com publicidade e propaganda, o hábito do consumo e o visual dos stands são os maiores responsáveis pela venda direta.

Isso ocorre porque o stand de venda comunica ao consumidor sobre os benefícios do produto e a importância da marca. Portanto é crucial o melhor posicionamento do display, do layout e de como os produtos estão dispostos.

E não faltam tecnologias para estimular e promover uma reação imediata e positiva do consumidor. Assim, gerar interações no PDV é uma excelente forma de promover experiências personalizadas e envolver o consumidor.

Seja por intermédio de mecanismos digitais ou não, o que não faltam são possibilidades de transformar o ponto de venda em uma grande brincadeira, na qual cada passo oferece ao cliente uma experiência divertida e interativa.

Dentre elas, Totens touch screen — que fornecem informações complementares sobre o produto —, adesivagens criativas no chão ou até mesmo os jogos interativos são algumas das possibilidades para explorar o ambiente de loja e garantir o overdelivering no PDV.

Melhores Mochilas para Brindes

A ideia é fazer com que o cliente saia do PDV com o sentimento que recebeu algo muito maior que o esperado. E, nesse critério de estratégia, a curiosidade e a competitividade são grandes motivadoras de compras e de fidelizações.

Assim, são válidas as ações que provocam o cliente e o convidam para sair da inércia de ser apenas um observador, adotando uma postura mais ativa e voltada para consumo consciente.

4. Marketing promocional

O marketing promocional é tão importante quanto as interações em PDV, já que propõe uma série de ações na busca de apresentar ao cliente a marca e suas qualidades.

Grosso modo, essas ações visam construir e agregar valor ao produto, causando empatia e fidelização ao seu público-alvo. E, aliado às outras estratégias citadas, pode renovar as vendas e dar um novo gás as atividades já conhecidas.

Há várias formas de marketing promocional. Dentre as mais conhecidas, estão:

Distribuição de brindes

Muito conhecida e popular, costuma ter ótima aceitação do público e provocar um efeito positivo — desde que feita da forma correta.

Isso porque distribuir brindes não se resume a oferecer presentinhos aos clientes como agradecimento pela compra, e sim causar sua empatia para a marca, levando à mensagem que se deseja passar.

Os brindes costumam ter baixo custo, carregando a marca e, em algumas vezes, as cores e informações de contato — como uma espécie de cartão de visitas mais charmoso e eficiente.

E o melhor: se direciona a um público específico, diretamente ligado a sua estratégia de marketing.

Os índices são favoráveis. Segundo pesquisa da Ipsol, 66% de quem comprou um produto que vinha com brinde aceitou pagar mais caro por ele para receber o presente. E 61% dos produtos tiveram aumento de vendas por essa campanha de marketing promocional.

Embora os brindes mais comuns ainda sejam eficientes em pequena escala, são os mais criativos e relacionados à marca que causam o maior impacto. E é justamente a inovação desse quesito que fará a diferença na ação.

Assim, para o sucesso dessa estratégia, a escolha do fornecedor é muito importante, já que os brindes precisam ter qualidade e bom preço.

Ofertas

A mais eficiente e direta das estratégias de marketing promocional faz o estoque girar e é a ação promocional que mais agrada o cliente.

Promoções como “compre dois e leve três” ou “compre dois e o terceiro tem 50% de desconto” são sempre um sucesso. E há vários motivos para elas existirem: desde a divulgação do produto e a valorização da marca até a própria queima de estoque.

Blitz

Trata-se de ações diretas e imediatas, que atingem o consumidor com a surpresa. Para isso, podem ser feitas de inúmeras formas, desde carreatas, distribuição de brindes e brincadeiras em locais estratégicos até campanhas beneficentes e informativas.

Nesses casos, flyers e folders também são distribuídos para informar com mais detalhes sobre a marca.

Amostras

Diferente dos brindes, as amostras grátis servem para dar ao cliente uma degustação do que é o produto, e para despertar sentimentos, sensações e percepções que trazem necessidade de obtê-lo.

E essa estratégia não se restringe apenas ao ramo alimentício, mas a todos os segmentos.

Fidelização Direta

O cliente pode ainda receber incentivos para aquisição do produto ou serviço, como pontuação, milhagem e outros estímulos que, no final de um período pré-determinado, podem se reverter em premiações.

Isso torna o cliente fiel à marca e interessado em consumir ainda mais para conquistar seu prêmio.

Enfim, a análise de qual dessas estratégias de marketing é a melhor depende da demanda desejada. Naturalmente, todas sofrem evoluções constantes, e vão se aperfeiçoando de acordo com o perfil do cliente e sua demanda.

Nesse sentido, as mais modernas tendências de marketing em PDV valorizam ainda mais o marketing promocional, com novas tecnologias que encantam e surpreendem o consumidor. Sem dúvida, tudo para tornar a marca irresistível!

E aí, qual dessas tendências de marketing é a sua favorita? Gostou do post? Então aproveite para compartilhá-lo nas suas redes sociais, e espalhe conteúdo de qualidade para seus contatos!

 

Posts anterior
Próximo Post

No Comments

Leave a Reply