fbpx

Tendência que veio para ficar

Marketing Promocional
(Last Updated On: 11 de novembro de 2016)

 

Sempre lemos sobre algumas especulações e previsões de tendências futuras, entretanto, é interessante analisar também aquelas tendências mais antigas que vieram de forma tão sutil e que estão ganhando força e espaço, se consolidando no ambiente de marketing.

Acompanhando alguns movimentos que tiveram início em 2011 e devem continuar com força total em 2012, temos o processo de humanização das marcas. O que isso significa? As marcas estão mais abertas, conversam mais com o público e transmitem uma imagem menos artificial e comercial, ou seja, estão mais preocupadas com a transparência e passíveis de falhas.

Para os consumidores, as marcas que souberem admitir seus erros e melhorar atitudes, serão admiradas, pois se demonstram mais honestas a respeito de suas fraquezas e apresentam maturidade, gerando empatia.

Além dessa valorização, percebe-se o crescimento da troca por descontos, por exemplo. A busca por pechinchas e ofertas cresceu, principalmente com os sites de vendas coletivas e comparativos de valores. Esse fenômeno está relacionado à emoção que o consumidor sente, como se estive à caça, e a sensação de esperteza, pois dá ao comprador a certeza de que está pagando o melhor preço pelo melhor produto ou serviço. Buscando atender essas necessidades as marcas trabalharão mais intensamente na personalização e esquemas de fidelidade.

Melhores Mochilas para Brindes

Por fim, continuam em alta as formas rápidas de pagamento, com redução do uso do dinheiro vivo. Mais do que a conveniência oferecida no serviço, empresas devem incentivar a prática utilizando sistemas de recompensas e ofertas. Os pagamentos móveis geram históricos de compra e informações estratégicas que a compra em dinheiro não permite, sem a necessidade do preenchimento de um cadastro.

Novos programas de recompra pelas marcas, esquemas de troca, oferecerão opções inteligentes e convenientes para os consumidores dispostos a juntar pontos para conseguir descontos ou obter um produto melhor, além de aliviarem preocupações ambientais, como já estamos vendo no caso de devoluções de embalagens e reabastecimento de produtos novos.

Concluindo, o marketing deve ser responsável pelo controle das marcas, prezando em modernizar, simplificar, integrar e envolver.

Não se trata só em engajar o cliente, mas lutar para conseguir o interesse e a interatividade dele. Investir na construção de relacionamentos autênticos, mais do que no desenvolvimento de novos produtos, ao passo que os clientes ganharão maior controle nesta relação.

Posts anterior
Próximo Post

No Comments

Leave a Reply